Curta e Siga


Fraturas nas pontas dos dedos das mãos




Olá! Eu sou a Dani e esse texto fala sobre Fraturas nas pontas dos dedos das mãos.


As fraturas das falanges são as mais comuns da mão. Podem ser acometidas em 3 diferentes tipos de falange. A falange distal (lesões na ponta de dedo), falange media e falange proximal. No polegar há somente 2 falanges a proximal e distal.

O mais importante é o alinhamento dos dedos para a melhor otimização do tratamento

Uma ponta do dedo fraturada fica inchada e sensível. Geralmente, o sangue se acumula sob a unha (chamado hematoma subungueal). A unha fica preto-azulada e pode ficar saltada. O leito ungueal, localizado sob a unha, pode ficar lacerado. Esta lesão é muito dolorosa. Se a unha estiver muito machucada, ela frequentemente fica disforme.

Hematoma subungueal (unha)

Depois de uma fratura grave do dedo, a sensibilidade na área às vezes aumenta (chamado hiperestesia) e permanece aumentada por muito tempo após a fratura estar consolidada. A área pode permanecer muito sensível.

Tratamento

  • Uma cobertura de proteção

  • Para um hematoma subungueal grande, possivelmente drenagem do sangue debaixo da unha

  • Para fraturas graves, cirurgia

Para a maioria das fraturas das pontas dos dedos, os médicos envolvem a ponta do dedo com uma cobertura de proteção (como tala de alumínio e espuma). As pessoas usam esta cobertura por cerca de duas semanas.

Para hematomas subungueais grandes, os médicos podem fazer um pequeno orifício na unha com agulha ou fio aquecido (dispositivo de eletrocauterização) e drenar o sangue (chamado trefinação). Esse procedimento não pode ser feito se houver esmalte na unha. Geralmente, o procedimento leva apenas alguns segundos, e não são necessários medicamentos para prevenir a dor.

Para fraturas graves dos dedos, faz-se cirurgia para realinhar os diversos fragmentos separados de osso fraturado.

Se a unha estiver gravemente lesionada, ela é geralmente extraída. Depois disso, as lacerações do leito ungueal podem ser reparadas. O dedo é envolto em um curativo para proteger o leito ungueal. Entretanto, para a maioria das fraturas de unha, a extração da unha não é necessária.


Espero que você tenha gostado da abordagem. Segue a gente nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, e no Youtube. Entre no grupo do Whatsappe no grupo do Telegram

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário