Curta e Siga


6 fatos para saber sobre uma Fratura Caixa de entrada x






Uma fratura é uma rachadura ou quebra de um osso. A maioria das fraturas resulta de uma força aplicada ao osso.
  • As fraturas geralmente resultam de lesões ou esforço excessivo.

  • A parte lesionada dói (sobretudo quando for usada), fica geralmente inchada e pode apresentar hematomas ou ter aspecto distorcido, flexionado ou fora do lugar.

  • Também pode haver presença ou desenvolvimento de outras lesões, como danos em vasos sanguíneos e nervos, síndrome compartimental, infecções e problemas articulares duradouros.

  • Às vezes, os médicos conseguem diagnosticar fraturas com base nos sintomas, nas circunstâncias que causaram a lesão e nos resultados de um exame físico, mas radiografias são geralmente necessárias.

  • A maioria das fraturas cicatriza bem e causa poucos problemas, mas o tempo que demoram para cicatrizar varia, dependendo de muitos fatores, como idade da pessoa, tipo e gravidade da lesão e presença de outros distúrbios.

  • O tratamento depende do tipo e da gravidade da fratura e pode incluir analgésicos, PRICE (proteção, repouso, gelo, compressão e elevação [protection, rest, ice, compression, and elevation]), manobras ou procedimentos para recolocar os fragmentos ósseos em sua posição normal (redução), imobilização da parte lesionada (por exemplo, com gesso ou tala) e, às vezes, cirurgia.

Os ossos são parte do sistema musculoesquelético, que também inclui os músculos e os tecidos que os ligam (ligamentos, tendões e outros tecidos conjuntivos, chamados tecidos moles). Essas estruturas conferem ao corpo sua forma, tornando-o estável e permitindo que se movimente.

Acesse o blog da Fisioterapia

O sintoma mais óbvio de uma fratura é

  • Dor

A parte lesionada dói, sobretudo quando as pessoas tentam colocar peso sobre ela ou usá-la. A área ao redor da fratura fica sensível ao toque. Outros sintomas incluem

  • Inchaço

  • Uma parte que parece distorcida, flexionada ou fora de lugar

  • Mancha roxa ou descoloração

  • Incapacidade de usar a parte lesionada normalmente

  • Possível perda de sensação (dormência ou sensações anormais)

As fraturas normalmente causam inchaço, mas esse inchaço pode levar horas para se desenvolver e, em alguns tipos de fraturas, ser bem discreto.

Quando os músculos ao redor da área lesionada tentam manter um osso fraturado no lugar, podem ocorrer espasmos musculares, causando mais dor.

Os hematomas surgem quando há sangramento debaixo da pele. O sangue pode originar-se de vasos sanguíneos de um osso fraturado ou de tecidos circundantes. No início, o hematoma apresenta uma cor negra violácea, tornando-se verde e amarelo à medida que o sangue é degradado e reabsorvido pelo organismo. O sangue pode se mover a uma boa distância da fratura, causando um grande hematoma ou um hematoma a certa distância da lesão. Pode levar algumas semanas para o sangue ser reabsorvido. O sangue pode causar dor e rigidez temporárias nas estruturas circundantes. Por exemplo, fraturas do ombro podem machucar o braço todo e provocar dor no cotovelo e no pulso.

A dor, bem como a fratura em si, muitas vezes impedem que a pessoa mova a parte fraturada normalmente.

Como dói muito mover a parte lesionada, algumas pessoas não querem ou não conseguem movê-la. Se as pessoas (como crianças pequenas ou pessoas idosas) não puderem falar, a recusa em mover uma parte do corpo pode ser o único sinal de uma fratura. Contudo, algumas fraturas não impedem que as pessoas movam a parte lesionada. Conseguir mover uma parte lesionada não significa que não há fratura.


Nos Siga nas Redes Sociais: Twitter, Facebook, Instagram, Youtube . Adicione no grupo do Whatsapp

Deixe seu comentário e nos marque(@Sua Saúde) pra gente ver:

Nenhum comentário