4 passos para determinar a gravidade de uma fratura no dedo







A fratura de um dedo ocorre quando um dos ossos dele é quebrado. Todos os dedos possuem três ossos, com exceção do polegar, que tem dois. Fraturas são lesões comuns, que ocorrem ao cair durante uma atividade esportiva, ao prender um dedo em uma porta e em vários outros acidentes.

Vamos a 4 passos para determinar a gravidade da lesão

1 - Verifique se há inchaço ou hematomas no dedo. Provavelmente, isso acontecerá devido ao rompimento de pequenos vasos sanguíneos que existem neles. Ao fraturar a ponta do dedo, é comum a presença de sangue roxo sob a unha e hematomas na "almofadinha" do dedo.

Uma dor aguda também pode ocorrer ao tocar o dedo. É um sintoma característico da fratura no local. Alguns ainda conseguem movê-lo mesmo quando está quebrado, sentindo dormência ou uma dor persistente e incômoda. Ainda assim, são sinais de fraturas, logo, é necessário tratamento médico imediato.
Verifique se há perda de sensação ou de enchimento capilar. O enchimento capilar é o retorno do sangue ao dedo após a aplicação de pressão.


2 - Examine o dedo e veja se há algum corte ou osso expostos. Há chance de existir feridas ou fragmentos do osso que romperam a pele e estão expostos. Isso indica que há, em termos médicos, uma fratura exposta. Ao apresentar tais condições, procure um médico imediatamente.

Se também houver muito sangue saindo da ferida aberta no dedo, vá ao pronto-socorro o mais rápido possível.

3 - Verifique se o dedo parece estar deformado. Quando uma parte do dedo estiver virada para outra direção, é provável que o osso esteja quebrado ou deslocado. Isso ocorre quando ele sai do lugar e fica com um aspecto deformado na articulação, como na junção dos dedos.[6] Essa lesão precisa ser analisada por um profissional médico.

Existem três ossos em cada um dos dedos, todos organizados de uma mesma maneira. O primeiro é a falange proximal, o segundo é a falange média e o terceiro é a falange distal, que fica mais longe da mão. Como o polegar é o dedo mais curto, ele não possui a falange média. As articulações (ou junções) dos dedos são formadas pelos ossos dos dedos; em muitos casos, é nesses locais em que há a fratura.

Quando a fratura ocorre na base do dedo (a falange proximal), o tratamento é mais simples do que quando as articulações ou junções são quebradas.[8]

4 - Perceba se a dor e o inchaço diminuem após algumas horas. Se o dedo não estiver deformado ou com hematomas e a dor e o inchaço diminuírem após algumas horas, pode ter havido apenas uma torção. Isso significa que os ligamentos – que são tecidos que sustentam o dedo junto à articulação – foram esticados demais.

Caso ache que houve apenas uma torção, evite usar e forçar o dedo. A dor e o inchaço devem melhorar no dia seguinte ou dois dias após a contusão. Se isso não acontecer, procure tratamento médico para confirmar que é apenas uma torção no dedo, e não uma fratura. Um exame físico e um de raios X determinarão o diagnóstico.
4 passos para determinar a gravidade de uma fratura no dedo 4 passos para determinar a gravidade de uma fratura no dedo Editado por saude.chakalat.net on 14:48 Nota: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.