terça-feira, 31 de março de 2015

Considerações importantes sobre Fraturas

https://ortopediasp.files.wordpress.com/2012/04/fratura-boxer-2.jpg

Você já presenciou a queda de alguém? Soube como agir? Se for caso de fratura – a primeira providência é imobilizar o membro lesionado na posição em que ele está até que o diagnóstico final seja feito no hospital. Colocar uma tala, por exemplo, ajuda também a reduzir a dor, o inchaço e evitar que o machucado desenvolva para algo mais grave.

Nunca se deve tentar colocar o osso na posição correta ou tentar movimentar o membro lesionado – nesse caso, é preciso primeiro ir imediatamente ao hospital. Se, além da fratura, houver ferimento, a recomendação é limpá-lo com água corrente e cobri-lo com material limpo até a chegada do serviço de emergência. Em caso de sangramento abundante, os especialistas explicam que é preciso fazer uma compressão moderada na ferida para estancar o sangue.

Existem ossos mais fáceis de colar e outros que dificilmente se reconstituem sozinhos, como o do quadril, por exemplo. Já os ossos dos braços têm uma vascularização maior, o que facilita a recuperação.

idade da pessoa também influencia na recuperação do osso. Crianças têm maior facilidade de refazer as estruturas por causa dos ossos elásticos e porosos e também porque estão em fase de crescimento, quando a capacidade do corpo de desenvolver é maior do que a do adulto. Já os idosos demoram mais para se recuperar porque, com o passar do tempo, a formação das células ósseas diminui.

No caso das crianças, como a recuperação é rápida, não há a necessidade de uma imobilização mais intensa ou demorada. Porém, é importante que o osso ganhe uma resistência maior para evitar que um novo trauma frature o mesmo lugar – por isso, a imobilização e a medicação ajudam, principalmente no controle da dor para deixá-la mais confortável.

Considerações importantes sobre Fraturas

https://ortopediasp.files.wordpress.com/2012/04/fratura-boxer-2.jpg

Você já presenciou a queda de alguém? Soube como agir? Se for caso de fratura – a primeira providência é imobilizar o membro lesionado na posição em que ele está até que o diagnóstico final seja feito no hospital. Colocar uma tala, por exemplo, ajuda também a reduzir a dor, o inchaço e evitar que o machucado desenvolva para algo mais grave.

Nunca se deve tentar colocar o osso na posição correta ou tentar movimentar o membro lesionado – nesse caso, é preciso primeiro ir imediatamente ao hospital. Se, além da fratura, houver ferimento, a recomendação é limpá-lo com água corrente e cobri-lo com material limpo até a chegada do serviço de emergência. Em caso de sangramento abundante, os especialistas explicam que é preciso fazer uma compressão moderada na ferida para estancar o sangue.

Existem ossos mais fáceis de colar e outros que dificilmente se reconstituem sozinhos, como o do quadril, por exemplo. Já os ossos dos braços têm uma vascularização maior, o que facilita a recuperação.

idade da pessoa também influencia na recuperação do osso. Crianças têm maior facilidade de refazer as estruturas por causa dos ossos elásticos e porosos e também porque estão em fase de crescimento, quando a capacidade do corpo de desenvolver é maior do que a do adulto. Já os idosos demoram mais para se recuperar porque, com o passar do tempo, a formação das células ósseas diminui.

No caso das crianças, como a recuperação é rápida, não há a necessidade de uma imobilização mais intensa ou demorada. Porém, é importante que o osso ganhe uma resistência maior para evitar que um novo trauma frature o mesmo lugar – por isso, a imobilização e a medicação ajudam, principalmente no controle da dor para deixá-la mais confortável.


segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Causas das fraturas dos dedos




Os dedos são facilmente sujeito a lesões durante as atividades diárias e as lesões dos dedos das mãos estão entre as mais freqüentes em pronto socorro.

A fratura do dedo é muito comum em competições esportivas, acidentes de trabalho e quedas.

Os dedos que se fraturam com mais frequência são o polegar, dedos indicador e médio, enquanto as fraturas do dedo anelar são menos freqüentes.

É possível quebrar um dedo durante um jogo de futebol, basquetebol ou voleibol, se a bola provoca uma distorção.

A causa de uma fratura do dedo pode afetar crianças e adultos e pode ser até um mesmo descuido ao trabalhar com serras, brocas e outras ferramentas.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Fisioterapia na fratura de escafóide



Certa vez, atendi no meu consultório um paciente que tinha fraturado a mão. Brincando com o filho, se desequilíbriou, apoiou o corpo com a mão e acabou numa fratura de escafóide.  Não foi a única fratura de mão que atendi na minha ida profissional mas esse paciente deu muito trabalho, simplesmente porque ele era muito indisciplinado. E acreditem: para um fisioterapeuta, não existe coisa pior do que um paciente que não segue as orientações fora do consultório.

O punho é composto por 8 pequenos ossos, posicionados entre os ossos do antebraço e da mão. Existe um osso próximo ao polegar que tem 2 nomes: Navicular ou Escafóide. A fratura desse osso, a fratura do escafóide é caracterizada pelo rompimento da extensão de um osso, ou seja, ele se quebra. Quando esse osso é fraturado, existe uma grande preocupação em relação a sua calcificação, porque a sua irrigação sanguínea pode ter sido comprometida.


Geralmente, o paciente precisará usar aparelho gessado no braço, incluindo o polegar, podendo ou não chegar acima do cotovelo, por pelo menos 12 semanas. Senão houver a calcificação perfeita, a cirurgia é indicada. Outro caso que a cirurgia e indicada é quando ha a necrose avascular, quando alguma parte do osso “morre” pela falta de irrigação sanguínea. É retirado este fragmento do osso ou colocado enxerto e osteossíntese.

Depois desse período, de mais ou menos três meses, o paciente é encaminhado à fisioterapia, para reabilitação funcional da mão. Por estar algum tempo sem movimentar a mão por causa da imobilização, o trabalho da fisioterapia é doloroso e requer paciência.

Veja aqui alguns exercícios


Os exercicios pode ser dividios em exercícios de alongamento e exercícios de construção de força.

Exemplos de exercicios de alongamento
Flexão e distensão do pulso para cima e para baixo: Sente-se em uma cadeira e coloque o pulso lesionado contra o seu joelho (palma da mão virada para baixo). Com a mão aberta, pressione-a para baixo e estique-a por cinco segundos. Em seguida, mova sua mão para cima e estique puxando-a de volta para seu corpo. Faça 10 repetições dos mesmos movimentos com a palma da mão voltada para cima.

Flexão e distensão do pulso para a esquerda e direita: mantendo a mesma posição sentada (palma virada para baixo), mova sua mão para a esquerda e estique-a. Mantenha a posição por cinco segundos. Faça o mesmo movimento para o lado direito. Repita 10 vezes. É importante mover o pulso em todas as direções para recuperar o movimento completo e flexibilidade.

Exercícios de construção de força
Com exceção do exercício de bola, limite os exercícios para duas ou três vezes por semana. Eles vão "rasgar" mais fibras musculares nos braços, que requerem um período de recuperação. Se você não possui halteres, use um martelo ou uma lata de sopa para os dois últimos exercícios.

Aperto de bola: Aperte uma bola de borracha ou de tênis na palma da sua mão. Segure por cinco segundos e depois relaxe. Realize 10 repetições completas. Este exercício de compressão pode ajudar na recuperação de um pulso quebrado.

Rotação de pulso: Sente-se em uma cadeira ou banco com a mão sobre o joelho (palma da mão voltada para cima). Pegue um haltere leve e abaixe-o com apenas o movimento da mão. Levante-o e puxe sua mão em direção a seu corpo enquanto você contrai os músculos de seu antebraços. Repita 10 vezes. Use pesos ligeiramente mais pesados​​ conforme o pulso ficar mais forte.

Rotação inverso de pulso: É semelhante à rotação do pulso regular, só que você vai realizar este exercício com as palmas das mãos viradas para baixo. Novamente, use um haltere leve, pois os músculos extensores que você trabalhará neste exercício não são tão fortes quanto os músculos flexores (exercício anterior). Simplesmente eleve a abaixe o peso, tal como antes, dobrando os músculos na parte superior do movimento. Faça 10 repetições.

Esses exercícios são alguns exemplos que podem ser utilizados. Não significa que eles serão todos usados e nem que eles são indicados para todas as fases do tratamento.  Só o fisioterapeuta vai saber a  hora e a forma de uso,

Boa sorte!

Escrito por Daniela Souto, fisioterapeuta e profissional de Educação Fisica, que escreve no  Faça Fisioterapia, no blog da Educação Fisicaa e atua pela Fisioquality 

Ícone Facebook Ícone Twitter Ícone Google+ Ícone Instagram http://www.sergiofasilva.com/static/images/linkedin.png

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Dica: 6 livros para quem trabalha com Fratura de Mão


Estivemos dando uma volta para ver o que se tem de literatura para fratura de mão e selecionamos seis livros que vão ajudar (E MUITO!) a quem trabalha com essa especialidade que cada vez tem mais reconhecimento na sociedade.

Confere aí:


Livro - Cirurgia na Mão: Lesões Não-Traumáticas

Cirurgia na Mão: Lesões Não-Traumáticas

A especialidade médica em Cirurgia da Mão ocupa hoje um lugar de destaque na nossa sociedade. Muito sabiamente, o Conselho Federal de Medicina reconheceu-a como uma verdadeira especialidade, pois um cirurgião de mão é aquele médico que, para ter uma formação adequada, necessita uma carga enorme de aprendizado teórico e prático, iniciado na residência em Cirurgia Plástica ou Ortopedia e posteriormente complementado com as bases das Cirurgias Vascular e Neurológica, nos serviços de residência em Cirurgia da Mão.

Livro - Cirurgia e Traumatismo da Mão

Cirurgia e Traumatismo da Mão

Cirurgia da mão - A especialidade médica em Cirurgia da Mão ocupa hoje um lugar de destaque na nossa sociedade. Muito sabiamente, o Conselho Federal de Medicina reconheceu-a como uma verdadeira especialidade, pois um cirurgião de mão é aquele médico que, para ter uma formação adequada, necessita uma carga enorme de aprendizado teórico e prático, iniciado na residência em Cirurgia Plástica ou Ortopedia e posteriormente complementado com as bases das Cirurgias Vascular e Neurológica, nos serviços de residência em Cirurgia da Mão. Traumatismo da mão - Aqui observamos um interesse nesta matéria por parte de vários especialistas, não só em Cirurgia de Mão, mas também em Cirurgia Plástica e Ortopedia, e também daqueles que atendem nos serviços de Pronto-Socorro.

Reabilitação Da Mão

Reabilitação Da Mão

Lesões Tendinosas das Mãos

Lesões Tendinosas das Mãos

No espírito de divulgação científica, a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) lança mais uma obra cujo conteúdo é fundamental para ortopedistas.

O Prof. Dr. Rames Mattar Jr. E todos os colaboradores reuniram neste volume uma experiência clínica acumulada e uma bem estruturada revisão bibliográfica atualizada das lesões agudas e crônicas dos tendões, envolvendo também o seu manuseio nos casos de lesões nervosas associadas.

Livro - Terapia da Mão

Livro - Terapia da Mão

Este livro a autora mostra sua Visão Global e filosófica e a terapeutica do conhecimento Anatômico e funcional da mão, imorescindíveis para os médicosa e terapeutas de mão, auxiliando no entedimento das patologia, abordando também os métodos de controles da evolução dos tratamentos

Livro - Mão e Punho - Série Ortopedia Cirúrgica

Mão e Punho - Série Ortopedia Cirúrgica

ste livro da Série Ortopedia Cirúrgica, produzido por grandes nomes da ortopedia e de grande experiência em cirurgias da Mão, tem como objetivo principal ser ferramenta para o profissional de ortopedia que busca qualificação no tratamento cirúrgico especializado de lesões ortopédicas e traumáticas.

Para os profissionais que buscam aprendizado, atualização e revisão, esta obra abrange as técnicas mais importantes, com grande ênfase na parte visual e prática, através de ilustrações no livro impresso e vídeos de cirurgia disponíveis no site www.elsevier.com.br/expertconsult, a fim de facilitar a compreensão e assimilação das técnicas cirúrgicas demonstradas.

Mão, assim como os outros livros da Série Ortopedia Cirúrgica, é ferramenta indispensável para aprimorar o conhecimento do ortopedista no Brasil, melhorando cada vez mais a educação médica continuada e as técnicas cirúrgicas executadas.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Entorses de punho e suas consequencias

https://cfcarehospitalar.com.br/wp-content/uploads/2011/08/c607.jpg

Marcado por inchaço e perda de mobilidade, a entorse do pulso é uma lesão comum, dolorosa e o tratamento e recuperação período vai depender da gravidade da entorse. O termo se refere a uma entorse do ligamento que ou foi esticado além de sua capacidade normal, ou até mesmo rasgadas. Os ligamentos são tecidos que seguram juntas juntos. Felizmente a maioria dos entorses podem ser tratados em casa. No entanto, alguns entorses podem exigir cirurgia .

Para o tratamento, médicos , enfermeiros e outros profissionais de saúde usam a sigla " RICE " - repouso, gelo , compressão Ligadura, Elevate - para lembrar os passos para o tratamento de entorses , e essa mesma sigla pode ser aplicado em casa .

Descanso: Evite usar seu pulso até que você já não sente dor

Gelo: Lugar uma bolsa de gelo diretamente em seu pulso imediatamente após ter ferido que , para evitar o inchaço. . No entanto, você não precisa de continuar a congelar seu pulso por um longo período de tempo após a lesão inicial

Ataduras compressivas: comprá-las em qualquer farmácia ou loja de esportes/material medico. Se você não tiver certeza de como aplicar o curativo em seguida, escolher uma manga elástica ou neoprene que você pode deslizar facilmente sobre seu pulso

Eleve : Eleve seu pulso ou acima do nível do peito para ajudar a reduzir e evitar o inchaço .

Só as entorses leves devem ser tratadas em casa. Se a entorse é grave, a visita ao médico é fundamental porque pode haver uma lesão mais grave, como uma fratura óssea. O  nível de dor é um excelente indicador de quando se trata de descobrir o quão sério a entorse é . Se a dor é leve , então você pode tratá-lo em casa. No entanto, se a dor é grave ou mesmo moderada , não deixe de visitar um médico.

O médico irá provavelmente raio- x de seu pulso para garantir que ele não está quebrado. Ele também pode imobilizar ou encaminhá-lo a um cirurgião de mão para a cirurgia se você tem um ligamento rompido .

Se você torcer o pulso muitas vezes, o seu médico pode sugerir a cirurgia reconstrutiva pulso . Estas cirurgias envolvem enxerto de tecido de tendões (tecido que conecta o músculo ao osso ) no ligamento lesado .

Após este tipo de cirurgia seu pulso vai ser imobilizado por um elenco , e quando o elenco é removido você provavelmente vai necessitam de terapia física.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...